01 janeiro 2017

Uma carta para 2017

Primeiro de janeiro. Trezentas e sessenta e cinco novas oportunidades. Seja bem vindo dois mil e dezessete! Mas por favor, paciência. Ontem enquanto os fogos explodiam, tentei deixar tudo de ruim estourar junto com eles, mas como de costume na minha vida, nada é tão simples assim. O ano que passou foi arretado, não nego. Foi crise para todos os lados, em todos sentidos. Mas sabe o que me faz acreditar em você? É que estou disposta. Talvez um pouco cansada já, mas com uma vontade enorme de começar novamente. Aos poucos, mas com alma e coração. Eita que coisa clichê, não é mesmo? Hoje foi um dia de paz e é exatamente assim que desejo que tudo caminhe. Sem stress, me entende? Tudo em seu devido lugar, com a voz linda da Ana Gabriela de fundo e uma cabeça arejada. 

Descobri que não vale a pena tanto meu esforço. Quando é pra ser, vai ser. Dois mil e dezesseis foi um puta de um ano, mas superei. Aliás, nós superamos, porque já ouvi por ai que foi uma barra para todos. Tô chegando devagar. Cada coisa em seu lugar. A esperança permanece querido, e as ilusões passadas deixei no ontem. Apaguei muita baboseira, larguei muitos sentimentos em meio aos rojões. Não quero que você faça milagres, mas desejo que me permita alcançar novos propósitos. Afinal, você é só um ano novo, e eu uma eterna amante de coisas inovadas. Quero novas pessoas, amores e melodias. Quero poder dormir tranquila e trabalhar todos os dias sem a fadiga que dois mil e dezesseis me deu. Preciso de perder esse temor, e apenas deixar que tudo se ajeite.

Paciência 2017, apenas isso!

Um comentário:

Gugu Keller disse...

A pressa é o que mais atrasa.
GK

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo