07 janeiro 2017

Das coisas que eu fui

São 02:45 a.m e talvez meus pensamentos estejam turbulentos demais para tal hora. Andei pensando das coisas que fui. É, fui muito e acabei só com a passagem de ida mesmo. Fui de corpo e alma. Acreditei em coisas infinitas, li e reli sobre as grandezas da vida, aprendi uns palaveados novos com uns amigos, descobri novos estilos musicais, viajei no indie e no metal, no final tudo foi pro lixo. Brincadeira, não é mesmo? Uma vida  inteira sendo uma coisa e pensando outra. Tava na cara que eu não aguentava mais aquela gritaria do rock e nem aqueles dias trancada no quarto. Isso nunca foi pra mim.

Aquela maquiagem preta logo de manhã nunca teve nenhum ligamento com o que eu pretendia ser. Esse negócio é estranho, porque eu me tornei meu próprio mundo e não aceitava ao contrário. Fui a pior parte de mim. Foi eu quem me desliguei de todo tipo de sentimento do mundo, foi eu quem não queria mais ter relações sociais, exclui minha família e meus amigos. Eu que descontei essa bagunça em mim, me auto destruí pra ter que me reinventar. Foi eu que desacreditei, forjei, gritei, cortei e depois me entreguei. É muito bizarro. Nós precisamos sim acreditar em segundas chances, precisamos por a cara pra bater e ter o que defender. Eu errei tanto, que me senti envergonhada de reconhecer tamanha burrada. Não dá colega, uma hora a casa desaba.

Depois de tanta gritaria, de tanta destruição, eu realmente acredito que agora consegui. Falo isso na maior felicidade do mundo, por que só eu sei o que ficou pra trás. Sabe, me orgulho muito de ouvir as pessoas reclamar do meu barulho excessivo e das minha risadas nada discretas. Se elas soubessem quantas noites tive que passar chorando pra ter esse sorriso de hoje, elas me amariam. São tantas bênçãos, tantos anjos na minha vida que fica cada dia mais distante o que fui.  Houve dias que pensei que seria o fim, e agora tem dias que não quero que acabem. Ninguém nunca vai entender, não quero que entendam. É caos demais. As coisas que fui viraram pó. Acho. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo